EDUCAÇÃO E DIÁLOGO

  • Lúcia Cordeiro dos Santos Instituto Federal de Alagoas
##plugins.pubIds.doi.readerDisplayName## http://dx.doi.org/10.3131/race.v2i0.816

Resumo

Pretende-se, aqui, fazer algumas pontuações acerca da relação intrínseca entre diálogo e educação, uma vez que não se pode prescindir do ato “dialógico” na prática educativa. Defende-se a ideia de que a educação só pode conseguir modificar, mudar, transformar as consciências – ainda ingênuas – se conseguir fazer com que o indivíduo adquira, obtenha o saber, o conhecimento. A educação só pode ser transformadora se houver a conscientização da necessidade de auxiliar o aluno a desenvolver o seu potencial crtítico-reflexivo – mediante o poder da palavra verdadeira – para que, assim, ele possa tornar-se o “sujeito ação-relfexão” tão focalizado por Freire (2017). 
Publicado
Out 10, 2018
##submission.howToCite##
DOS SANTOS, Lúcia Cordeiro. EDUCAÇÃO E DIÁLOGO. RACE - Revista da Administração, [S.l.], v. 2, p. 21-30, out. 2018. ISSN 1806-0714. Disponível em: <http://revistas.cesmac.edu.br/index.php/administracao/article/view/816>. Acesso em: 10 dez. 2018. doi: http://dx.doi.org/10.3131/race.v2i0.816.
Edição
Seção
Artigos

Palavras-chave

Diálogo; Palavra; Interação.