CARCINOMA ESPINOCELULAR: Relato de Caso

  • Camila Maria Beder Ribeiro CESMAC

Resumo

O termo câncer de boca engloba um conjunto de neoplasias que acometem a cavidade bucal em suas mais variadas etiologias e aspectos histopatológicos. O carcinoma espinocelular (CEC) ou epidermoide de boca corresponde entre 90% a 95% dos casos de câncer na boca. Pessoas de meia idade, aquelas com pele, cabelos e olhos claros e com frequente exposição solar são mais afetadas.O tratamento é primordialmente cirúrgico, sendo que tratamentos não cirúrgicos são a exceção. Relata-se o caso de um paciente, gênero masculino, Melanoderma, 56 anos, apresentando lesão no palato duro, com coloração branca avermelhada, tipo placa, ardência, superfície ulcerada, solitária sem mobilidade, medindo 3,0x2,0 cm, se estendendo para o palato mole. As hipóteses clínicas foi leucoeritoplasia. A biopsia foi conduzida e os cortes histológicos revelaram fragmentos de neoplasia maligna de origem epitelial. Ilhas de células neoplásicas invadiam e destruíam o tecido conjuntivo subjacente. Intenso infiltrado inflamatório estava presente complementado o quadro microscópico. O paciente foi encaminhado para tratamento e continuará sob acompanhamento estomatológico. O caso ressalta a importância do cirurgião-dentista no diagnóstico do CEC bucal.
Publicado
Nov 12, 2015
##submission.howToCite##
RIBEIRO, Camila Maria Beder. CARCINOMA ESPINOCELULAR: Relato de Caso. REVISTA INCELÊNCIAS, [S.l.], v. 5, n. 1, nov. 2015. ISSN 2178-0935. Disponível em: <http://revistas.cesmac.edu.br/index.php/incelencias/article/view/444>. Acesso em: 16 dez. 2018.