O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso. Acesso em uma conta existente ou Registrar uma nova conta.

Diretrizes para Autores

Apresentação formal do manuscrito em anexo ao e-mail. Como a revisão dos manuscritos é cega quanto à identidade dos autores, é responsabilidade dos autores verificarem que não haja elementos capazes de identificá-los em qualquer outra parte do artigo, inclusive nas propriedades do arquivo.

 

1) Diretrizes de formatação:

  1. O manuscrito, sendo um artigo, ao todo não deve passar de 20 páginas, desde o Resumo até as Referências bibliográficas, incluindo as Tabelas, Figuras e Anexos, em formato A4, devendo ser paginado desde o Resumo, que receberá número de página 1.
  2. Fonte: Times New Roman, tamanho 12, ao longo de todo o texto, incluindo referências, notas , tabelas, etc.
  3. Margens: 2,5 cm em todos os lados (superior, inferior, esquerda e direita).
  4. Espaçamento: espaço duplo ao longo de todo o manuscrito, incluindo Folha de Rosto, Resumo, Corpo do Texto, Referências, Anexos, etc.
  5. Alinhamento: esquerda
  6. Recuo da primeira linha do parágrafo: tab = 1,25cm
  7. Numeração das páginas: no canto superior direito.
  8. Endereços da Internet: Todos os endereços "URL" (links para a internet) no texto (ex.: http://pkp.sfu.ca) deverão estar ativos e levar diretamente ao documento citado.

 


2) Elementos do manuscrito:

Os elementos do manuscrito devem ser apresentados na seguinte ordem: Folha de rosto com título e sem identificação, Resumo e Abstract (ou resumen no caso do idioma espanhol), Corpo do Texto, Notas, Referência Bibliográficas, Anexos, Tabelas e Figuras. Iniciar cada um deles em uma nova página.



A. Resumos em português, inglês e/ou espanhol: Parágrafo com no máximo 200 palavras com o título Resumo escrito na primeira linha abaixo do cabeçalho. Ao fim do resumo, listar pelo menos três e no máximo cinco palavras-chave em português (em letras minúsculas e separadas por ponto e vírgula). O resumo em inglês (Abstract) deve ser fiel ao resumo em português, porém, não uma tradução "literal" do mesmo. Ou seja, a tradução deve preservar o conteúdo do resumo, mas também adaptar-se ao estilo gramatical inglês. Psicologia & Saberes tem, como procedimento padrão, fazer a revisão final do abstract, reservando-se o direito de corrigi-lo, se necessário. O Abstract deve ser seguido das keywords (versão em inglês das palavras-chave). Sugere-se utilizar palavras-chave derivadas da terminologia em Psicologia da BVSPsi ou Thesaurus do Psycinfo. No caso de submissão de resenhas de livros, monografias, dissertações e teses o resumo não é necessário. Em caso de publicação de material em idioma espanhol, os “resúmenes” deverão seguir o mesmo modelo dos abstracts, porém o artigo deverá ter apenas o resumo traduzido em português.



B. Corpo do Texto: Não é necessário colocar título do manuscrito nessa página. As subseções do corpo do texto não começam cada uma em uma nova página e seus títulos devem estar centralizados, e ter somente a primeira letra maiúscula (por exemplo, Método e discussão, em artigos empíricos). Os subtítulos das subseções devem estar em itálico além de ter a primeira letra maiúscula (por exemplo, os subtítulos da subseção Método: Participantes, ou Análise dos dados). Títulos e subtítulos não devem ser acompanhados de ponto final. Caso haja subdivisões no texto, recomenda-se no máximo um nível de intertítulos.

As palavras FiguraTabelaAnexo que aparecerem no texto devem ser escritas com a primeira letra em maiúscula e acompanhadas do número (Figuras e Tabelas) ou letra (Anexos) ao qual se referem. Os locais sugeridos para inserção de figuras e tabelas deverão ser indicados no texto. Expressões como "a Tabela acima" ou "a Figura abaixo" não serão utilizadas, pois no processo de diagramação a localização das mesmas pode ser alterada. Não incluir as denominações “Quadros ou Gráficos”.

SublinhadosItálicos e Negritos: Use itálico para palavras ou expressões que constituam "estrangeirismos", como self, locus, etc. e sublinhado para outras palavras que deseje grifar. Reservar negritos para os títulos.

Dê sempre crédito aos autores. Todos os nomes de autores/instituições cujos trabalhos forem citados devem ser seguidos da data de publicação. Todos os estudos citados no texto devem ser listados na seção de Referências bibliográficas.

 

C. Exemplos de citações no corpo do manuscrito: Os exemplos abaixo auxiliam na organização de seu manuscrito, mas certamente não esgotam as possibilidades de citação em seu trabalho. Utilizar o Publication Manual of the American Psychological Association (2010, 6ª edição) para verificar as normas para outras referências.

 

1. Citação de artigo de autoria múltipla

a) Artigo com dois autores: citar os dois nomes sempre que o artigo for referido.

b) Artigo com três a cinco autores: cite todos os autores na primeira referência; da segunda referência em diante utilize sobrenome do primeiro autor seguido de "et al." e da data, caso seja a primeira citação no parágrafo.

c) Artigo com seis ou mais autores: cite apenas o sobrenome do primeiro autor, seguido de "et al." e da data. Porém, na seção de Referências, todos os nomes dos autores deverão ser relacionados.



2. Citações de obras antigas e reeditadas

Utilizar o seguinte formato: Autor (data de publicação original/data de publicação consultada).

 

3. Citação secundária

Trata-se da citação de um artigo discutido em outra publicação consultada, sem que o original tenha sido utilizado. Por exemplo: "Vygotsky (1934, citado por Luria, 1974) ...". Na seção de referências, citar apenas a obra consultada (no caso, Luria, 1974).



NOTACitações com menos de 40 palavras devem ser incorporadas no parágrafo do texto, entre aspas. Citações com mais de 40 palavras devem aparecer sem aspas em um parágrafo no formato de bloco, recuado 1,25cm da margem esquerda. Citações com mais de 500 palavras, reprodução de uma ou mais figuras, tabelas ou outras ilustrações devem ter permissão escrita do detentor dos direitos autorais do trabalho original para a reprodução. A permissão deve ser endereçada ao autor do trabalho submetido. Os direitos obtidos secundariamente não serão repassados em nenhuma circunstância. A citação direta deve ser exata, mesmo se houver erros no original. Se isso acontecer e correr o risco de confundir o leitor, acrescentar a palavra [sic], sublinhada e entre colchetes, logo após o erro. Omissão de trechos de uma fonte original deve ser indicada por três pontos (...). A inserção de material, tal como comentários ou observações, deve ser feita entre colchetes. A ênfase numa ou mais palavras deve ser feita com fonte sublinhada, seguida de [grifo nosso].

Atenção: Não use os termos apud, op. cit, id. ibidem, e outros. Eles não fazem parte das normas da APA.



Abreviações em Latim: Usar as seguintes abreviações de Latim apenas em texto entre parênteses; em texto sem parênteses, usar a tradução em português destes termos: cf. = compare; i.e. = isto é ; e.g. = por exemplo; viz. = ou seja; etc. = e assim por diante; vs. = versus, contra.



D. Notas: Não serão aceitas notas de rodapé.



E. Referências Bibliográficas: Iniciar uma nova página para a seção de Referências bibliográficas, com este título centralizado na primeira linha abaixo do cabeçalho. Apenas as obras mencionadas no texto devem aparecer nesta seção. Não deixar um espaço extra entre as citações. As referências devem ser citadas em ordem alfabética pelo sobrenome dos autores, de acordo com as normas da APA e formatação indicada nos exemplos abaixo. Utilizar o Publication Manual of the American Psychological Association (2010, 6ª edição) para verificar as normas não mencionadas.

Em casos de referência a múltiplos estudos do mesmo autor, utilize ordem cronológica, ou seja, do estudo mais antigo ao mais recente desse autor. Nomes de autores não devem ser substituídos por travessões ou traços. Trabalhos apresentados em congresso, mas não publicados não devem constar nas Referências bibliográficas.



F. Anexos: Evitar. Somente devem ser incluídos se contiverem informações consideradas indispensáveis. Os Anexos devem ser apresentados cada um em uma nova página. Os Anexos devem ser indicados no texto e apresentados no final do manuscrito, identificados pelas letras do alfabeto em maiúsculas (A, B, C, e assim por diante), se forem mais de um.



G. Tabelas: Devem ser elaboradas em Rich text format (.rtf) ou Excel. Cada tabela começa em uma página separada. A palavra Tabela é alinhada à esquerda na primeira linha abaixo do cabeçalho e seguida do número correspondente à tabela. Digitar o título da tabela à esquerda, em itálico e sem ponto final. Apenas a primeira letra do título e nomes próprios devem estar em maiúsculas.



H. Figuras: Evitar. Devem ser do tipo de arquivo JPG e apresentadas em uma nova página. Não devem exceder 15 cm de largura por 20 cm de comprimento. A palavra Figura é alinhada à esquerda na primeira linha abaixo do cabeçalho e seguida do número correspondente à figura. Digitar o título da figura à esquerda, em itálico e sem ponto final. Apenas a primeira letra do título e nomes próprios devem estar em maiúsculas.

 



EXEMPLOS DE REFERÊNCIAS:

1. Artigo de revista científica:

Turner, J. C. (1975). Social comparison and social identity: Some prospects for intergroup behavior. European Journal of Social Psychology5, 149-178.


2. Artigo de revista científica paginada por fascículo:

Coelho Junior, L. L. & Gonçalves, G. (2011). Cultura pop japonesa e identidade social: Os cosplayers de Vitória (ES). Psicologia e Sociedade23(3), 583-591.


3. Artigo de revista científica no prelo:

Indicar, no lugar da data, que o artigo está no prelo. Incluir o nome do periódico sublinhado após o título do artigo. Não referir data e números do volume, fascículo ou páginas até que o artigo seja publicado. No texto, citar o artigo indicando que está no prelo.


4. Livros:

Fernandes, S. C. S., Pimentel, C. E., Gouveia, G. G. & Estramiana, J. L. A. (2011). Psicologia social: perspectivas atuais e evidências empíricas. São Paulo: Casa do Psicólogo.


5. Capítulo de livro:

Barbosa, P. V., Bonomo, M. & Trindade, Z. A. (2008). Masculinidades em movimento: um estudo sobre as identidades masculinas no cenário atual. In: L. Souza (Org.). A produção da Psicologia social do ES: memórias, interfaces e compromissos. (pp. 09-19). Vitória, ES: Abrapso – Ufes.


6. Trabalho apresentado em congresso com resumo ou texto completo publicado em anais:

Formiga, N. S., Lima, S. N. & Cavalcante, C. P. S. (2005). Correlação entre a identificação endogrupal e traços de personalidade em jovens. In: Universidade Federal da Paraíba (Org.), IV CCHLA conhecimento em debate (p. 53). João Pessoa: Autor.

 

 

Cavalcanti, V, Okabe, M. S. & Lima, W. (2009, outubro) O papel da representação social na construção da identidade adolescente. Comunicação apresentada no XV Encontro Nacional da Associação Brasileira de Psicologia Social, Maceió. Resumo recuperado de www.abrapso.ufba.br/

 

7. Trabalho apresentado em congresso com resumo ou texto completo não publicado em anais:

Tavares, L. B., & Brasileiro, M. C. E. (2003). O espelho de Narciso: O corpo belo representado por adolescentes. In III Jornada Internacional e I Conferência Brasileira sobre Representações Sociais, Textos Completos, Rio de Janeiro, RJ.

 

8. Monografias, dissertações ou teses:

Caixeta, D. M. (2010). Atitudes e comportamento ambientais: um estudo comparativo entre servidores de instituições públicas federais. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações, UNB, Brasília, DF.



9. Obra antiga e reeditada em data muito posterior:

Marx, K. (1960). O Capital (R. Sant’Anna, Trad.). São Paulo, SP: Editora Civilização Brasileira. (Original publicado em 1867).

 

10. Autoria institucional:

American Psychological Association. (1994). Publication manual (4ª ed.). Washington, DC: Author.

 

11. Comunicação pessoal:

Pode ser carta, mensagem eletrônica, conversa telefônica ou pessoal. Citar apenas no texto, dando as iniciais e o sobrenome do emissor e a data. Não incluir nas referências.