ASSOCIAÇÃO ENTRE O USO DE TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO COM INDICADORES DE AGRAVOS À SAÚDE FÍSICA DE ESTUDANTES ADOLESCENTES

  • Jéssica Ferreira de Moura Pereira Universidade de Pernambuco
  • Rafaela Almeida Silva Universidade de Pernambuco
  • Paloma Maranhão Ferreira Silva Universidade de Pernambuco
  • Diana Carla Dias dos Santos Universidade de Pernambuco
  • Jakelline Cipriano dos Santos Raposo Instituto Federal de Alagoas
  • Betânia da Mata Ribeiro Gomes Universidade de Pernambuco
##plugins.pubIds.doi.readerDisplayName## http://dx.doi.org/10.3333/ps.v7i9.798

Resumo

Introdução: A tecnologia através da cultura digital em massa, vem apresentando um forte crescimento e consigo alguns problemas para saúde. Objetivo: O presente estudo visa verificar a associação entre o uso de aparelhos de tecnologia da informação e comunicação e indicadores de agravos a saúde física de adolescentes. Métodos: A amostra não probabilística foi constituída por 264 estudantes de ambos os sexos, através de um questionário autoaplicável. Resultados: A idade dos participantes variou de 11 a 19 anos com predominância do sexo feminino (52,3%). A grande maioria referiu ter acesso à internet, com uma maior utilização dos smartphones (65,4%). O uso excessivo de aparelhos de tecnologia da informação e comunicação não foi significativamente associado a agravos a saúde, contudo os usuários de smartphones relataram um percentual significativamente maior de dor de cabeça e vista cansada (72,9%). Conclusão: O excesso de tecnologias não foi associado a agravos à saúde, mas o tipo de aparelho utilizado foi associado a dor de cabeça e vista cansada.
Publicado
Nov 19, 2018
##submission.howToCite##
FERREIRA DE MOURA PEREIRA, Jéssica et al. ASSOCIAÇÃO ENTRE O USO DE TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO COM INDICADORES DE AGRAVOS À SAÚDE FÍSICA DE ESTUDANTES ADOLESCENTES. Psicologia & Saberes, [S.l.], v. 7, n. 9, p. 78-86, nov. 2018. ISSN 2316-1124. Disponível em: <http://revistas.cesmac.edu.br/index.php/psicologia/article/view/798>. Acesso em: 10 dez. 2018. doi: http://dx.doi.org/10.3333/ps.v7i9.798.

Palavras-chave

Desenvolvimento tecnológico; Adolescente; Saúde do escolar.