Estilos de Liderança dos Empresários das Micro e Pequenas Organizações de Maceió

  • João Antônio de Almeida Centro Universitário - CESMAC
  • Maria das Graças dos Santos Centro Universitário Cesmac
  • Renan Oliveira da Rocha Centro Universitário - CESMAC
Palavras-chave: Gestão. Estilo de Gestão. Micro e Pequenos Empresários

Resumo

Micro e Pequenas Empresas representam 27% do Produto Interno Bruto nacional; representam, também, 93,6% das 4,918 milhões de empresas formais e empregam 54% da força de trabalho que possui carteira assinada. Conscientes da relevância desses números o objetivo desta pesquisa foi identificar e descrever os estilos de liderança dos empresários que estão à frente dessas organizações. A pesquisa foi realizada através de um estudo de caso coletivo, a partir da aplicação de questionários, em dez empresas localizadas no entorno do Cesmac. Seus dados foram analisados de forma quantitativa. Os resultados revelaram que o perfil de liderança encontrado é considerado o ideal para gestores com possibilidades de levarem suas organizações ao sucesso.

 

Referências

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2016.

BENNIS, W. A formação do líder. São Paulo: Atlas, 1996.
BILHÃO, Ana Cláudia. O Desenvolvimento da Competência de Trabalho em Equipe Em Ambientes Virtuais com o Uso de Metaverso. Dissertação (Mestrado em Administração) – PPGA, Universidade do Vale dos Sinos. São Leopoldo, 2012.

FREITAS ET AL. Uma Proposta de Instrumento Quanti-Qualitativo para Autoavaliação de Competências de Liderança. Revista de Administração da UNIMEP. v.13, n.3, Setembro/Dezembro – 2015.

GLENN ROWE, W. Liderança Estratégica e Criação de Valor. RAE. Vol.42, n.1, pp. 1- 15. 2002.

GOLEMAN, BOYATZIS & MCKEE. O Poder da Inteligência Emocional. Rio de Janeiro: Campus, 2002.

HITT, M. A.; IRELAND, R. D.; HOSKISSON, R. E. Strategic Management: competitiveness and globalization. Ohio: Thomson South-Western, 2005.

HOOVER, John e VALENTI, Ângelo. Liderança Compartilhada. São Paulo: Futura, 2006.

KETS de VRIES, Manfred F. R. Liderança na Empresa: como o comportamento dos líderes afeta a cultura interna. São Paulo: Atlas, 1997.

LAPIERRE, L. (1990). Imaginário, administração e liderança. In psicodinâmica da vida organizacional: motivações & liderança. Bergamini, Cecília; Coda, Roberto. São Paulo: Pioneira

MINAYO, Maria Cecília de Souza. Pesquisa Social. Petrópolis: Vozes, 1994.

NASCIMENTO, Marcello et al. Fatores determinantes da mortalidade de micro e pequenas empresas da Região metropolitana de Florianópolis sob a ótica do contador. R. eletr. estrat. neg., Florianópolis, v.6, n.2,. 2013.

PONTES, Edel Alexandre Silva. A Teoria dos Jogos: Conflito e Colaboração. RACE-Revista de Administração do Cesmac, v. 1, p. 46-53, 2018.

ROCHLIN, S. Responsabilidade empresarial no DNA da empresa. Harvard Business Review – Brasil, 19 ago. 2005.

SCHEIN, E. H. Organizational culture and leadership. San Francisco: Jossey Bass, 2004.

SEBRAE. Sobrevivência das empresas no Brasil. Coleção estudos e pesquisas, Brasília, 2019.
VECCHIO, R. P. Organizational behavior.USA: Thomson, 2006.

YIN, Robert K. Pesquisa qualitativa do início ao fim. Porto Alegre: Penso, 2016.

ZARIFIAN, Philippe. Objetivo competência: por uma nova lógica. São Paulo: Atlas, 2001.
Publicado
2020-08-29