Prevenção ao uso de Drogas nas Escolas Públicas de Sergipe

  • Danilo Almeida de Carvalho Universidad Columbia del Paraguay
Palavras-chave: Educação. Família. Jovens e adolescentes. Drogas. Prevenção.

Resumo

Os processos de transformação socioeconômicos e tecnológicos impactaram em mudanças significativas no comportamento humano. A reconfiguração de novas identidades transformou o contexto familiar e educativo. Manter a matricula dos filhos nas unidades educativas não caracteriza uma forma qualitativa de cognição, pois são recorrentes as situações de vulnerabilidade. O uso de drogas na escola perpetua essa fragilidade. Essa pesquisa visa balizar os estudos realizados quanto ao uso de drogas lícitas e ilícitas, para delinear atitudes de prevenção junto a adolescentes e jovens das escolas públicas do estado de Sergipe, onde o consumo de álcool e drogas atingem diretamente os discentes em idade escolar.

 

 

Referências

ANTÓN, D. M. Pensamentos e ação no Magistério. Drogas: conhecer e educar para prevenir. São Paulo - SP: Scipione, 2000.

ÁVILA, M. T. P. A função educativa na prevenção do consumo abusivo de drogas. In: MEYER, Dagmar E. Estermann (org.). Saúde na Escola. Porto Alegre: Mediação, 1998.

BEAUCHESNE, Line. Legalizar as drogas: para melhor prevenir os abusos. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2015.

COELHO, Eleonora B. Psicofarmaco e smart drug: metilfenidrato e performance. In:
LABATE, Beatriz C. et. alii. Drogas, políticas públicas e consumidores. São Paulo:
Mercado de Letras, 2016.

GIL, Antônio Carlos. Como Elaborar Projetos de Pesquisa. 4. ed.- 9º reimpressão. São Paulo: Atlas, 2007.

GUIMARÃES, M. E. Escola, Galeras e Narcotráfico. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 1998.
FONSECA, J. J. S. Metodologia da pesquisa científica. Fortaleza: UEC, 2002. Apostila.

FREIRE, Paulo. Educação e Mudança. 18º ed. Rio de Janeiro – RJ: Paz e Terra. Coleção Educação e Comunicação. 1979. Vol. 1.

DETONI, Márcia. Guia pratico sobre drogas: conhecimento, prevenção, tratamento. 2º ed. São Paulo – SP: Rideel, 2009.

LAKA TOS, Eva Maria, MARCONI, Marina de Andrade. Metodologia do trabalho científico. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2001.
LUDKE, Menga; ANDRÉ, Marli E. D. A. Pesquisa em Educação: Abordagens Qualitativas. São Paulo – SP: Pedagógica e Universitária. 1986.

MURAD, José Elias. Drogas: o que é preciso saber. Programa nacional Biblioteca do Professor, MEC – FAE. 5º ed. Belo Horizonte – MG: Lê. 1994.

SANTOS; Rosa Maria Silvestre. Prevenção de drogas na escola: uma abordagem psicodrámatica. 4º ed. Campinas - São Paulo: Papirus, 1997. 2004.

SOARES, Cássia Baldini; JACOBI, Pedro Roberto. Adolescente, Drogas e Aids: avaliação de um programa de prevenção escolar. São Paulo: Cadernos de pesquisa, n.109, p.213-237, Março/2000.
Publicado
2020-10-12