A Inclusão da LIBRAS na Educação à Distância

  • Suêdes Gomes Silva
  • Katiana de Oliveira Silva
  • Maria Clara de Assis Carvalho
  • Eline Cristina de Paula Silva
  • Hérica Tanhara Souza da Costa
  • Maria Durciane Oliveira Brito
Palavras-chave: Educação; LIBRAS; inclusão; EaD.

Resumo

O presente artigo apresenta uma revisão bibliográfica sobre o uso da LIBRAS na Educação a Distância (EaD), de forma que o ambiente virtual de aulas tem se desenvolvido muito ao longo dos anos e assim podem englobar uma vasta quantidade de pessoas, entre elas algumas possuem necessidades especiais e a LIBRAS entra diretamente nesse contesto de inclusão, assim os conhecimentos podem ser difundidos de forma igualitária. Deste modo percebe-se que diariamente as pessoas tem buscado mais especializações através do ensino a distância, além de ser uma ferramenta de estudo mais pratica e versátil, de modo à possibilitar o estudante fazer seu próprio horário. Normalmente não são todas as plataformas que dispõem de ferramentas inclusivas como a LIBRAS, esse cenário tem mudado diariamente com as diversas formas de disseminação do conhecimento, mas ainda é possível ver dificuldades envolvendo esse assunto, mas por outro lado essa forma de transmissão dos conhecimentos, podem ser acessadas até nos locais mais remotos da Terra, possibilitando a acessibilidade em alguns aspectos, tais como: estudar quando e onde quiser, podem revisar os conteúdos e além da praticidades de poder conciliar trabalho e estudo. Assim essa revisão objetivou-se diretamente em analisar as dificuldades na transmissão de conhecimento através das plataformas educacionais a distância para alunos surdos, e poder enfatizar a importância da Libras nos ambientes educacionais e poder verificar as formas que ela está incluída no mesmo, e assim vir a ter um norteamento de como ela está inclusa na educação EaD, e analisando rumos a serem tomados.

 

Biografia do Autor

Suêdes Gomes Silva

Graduando no curso de Licenciatura em Química no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí - campus Parnaíba.

Katiana de Oliveira Silva

Graduanda em Licenciatura em Química – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí – IFPI. 

Maria Clara de Assis Carvalho

Graduanda do curso de Licenciatura em Química – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí IFPI.

Eline Cristina de Paula Silva

Graduada em Pedagogia - UFPI; Pós graduanda em Neuropsicopedagogia- ISEPRO. 

Hérica Tanhara Souza da Costa

Graduada em Licenciatura em Ciências Biológicas. 

Maria Durciane Oliveira Brito

Mestranda em Ciências da Educação (UTIC – PY), Pedagoga (UFPI), Especialista em Língua Brasileira de Sinais (INTA - PI e UFPI), Especialista em Educação Infantil (ISEPRO), Especialista em Psicopedagogia Clinica, Institucional e Hospitalar (FIAR) e Graduanda em Letras Libras (UNIASSELVI). E-mail: 

Referências

ARIEIRA, J. de O. et al. Avaliação do aprendizado via educação a distância: a visão dos discentes. Ensaio: Avaliação de Políticas Públicas em Educação. Rio de Janeiro, v. 17, n. 63, jun. 2009. Disponível em:. Acessado em: 16/04/2020.

BENIGNO, V., TRENTIN, G. The evaluation of online courses. Journal of Computer Assisted Learning, v.16, p 259-270, 2000.

BRASIL. Decreto nº 5.626, de 22 de Dezembro de 2005. Regulamenta a Lei nº 10.436, de 24 de abril de 2002. Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos. Disponível em: Acessado em: 18/04/2020.

BRASIL. Lei nº 10.436, de 24 de Abril de 2002. Dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais - Libras e dá outras providências. Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos. Disponível em: Acessado em: 18/04/2020.

BRITO, Carlos Estrela. Educação à distância (EAD) no Ensino Superior de
Moçambique: UAM. Disponível em: Acessado em: 16/04/2020.

BRITO, Maria Durciane Oliveira et al. Avaliação de Aprendizagem e o Aluno Surdo-Um Estudo de Caso na Cidade de Tutóia-MA. RACE-Revista de Administração do Cesmac, v. 6, p. 49-54, 2020.

CAMPOS, Mariana de Lima Isaac Leandro. O processo de ensino-aprendizagem de LIBRAS por meio do moodle da UAB-UFSCar. São Carlos: UFSCar, 2015. 206 p. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de São Carlos, 2015.

CAVALCANTI, C. M. C. Tendências e possibilidades da educação à distância como modalidade de ensino. s.d. Disponível em: Acessado em: 16/04/2020.

DALSGAARD, C. Pedagogical quality in e-learning: designing e-learning from a learning theoretical approach. E-learning and Education (eleed) Journal, n.1, Feb., 2005.

GUAREZI, R. C. M; MATOS, M. M. Educação a Distância sem segredos. Curitiba: Ibpex, 2009.

HILL, J.R. et al. Exploring research on internet-based learning: from infrastructure to interactions. In:

JONASSEN, D.H. (Ed.). Handbook of research on educational Communications and technology, New York: Macmillan, 2003. p.433-60.

INEP. Divulgação do senso da educação superior. Disponivel em: Acessado em: 16/04/2020.

LANDIM, Cláudia Maria das Mercês Paes Ferreira. Educação à distância: algumas considerações. Rio de Janeiro: s.n.1997.

LEMOS, A. L.; CHAVES, E. P. A disciplina de Libras no ensino superior: da proposição à prática de ensino como segunda língua. In: Anais do XVI ENDIPE – Encontro Nacional de Didática e Práticas de Ensino – UNICAMP – Campinas, 2012. Junqueira & Marin Editores – Livro 2 (p.002285 – 002296).

McKIMM, J.; JOLLIE, C.; CANTILLON, P. ABC of learning and teaching: web based learning. British Medical Journal, v.326, p.870-873, 2003.

MAIA, M. C; MEIRELLES, F. S; PELA, S. K. et al. Análise dos índices de evasão nos cursos superiores a distância do Brasil. 2009. Disponível em:
Acessado em: 16/04/2020.

MOORE, M. G. Educação a distância: uma visão integrada. São Paulo: Cengage Learning,2008.

OLIVER, M. et al. Multiple perspective and theoretical dialogue in learning technology. In: ASCILITE CONFERENCE, 2002, Auckland. Proceedings... Auckland: ASCILITE, 2002. p.1-9.

PERAYA, D. O ciberespaço: um dispositivo de comunicação e de formação midiatizada. In: ALAVA, S. et al. Ciberespaço e formações abertas: rumo a novas práticas educacionais. Porto Alegre: Artmed, 2002. p.25-52.

PEREIRA, T. de L. Desafios da implementação do ensino de Libras no ensino superior. 2008. 94 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Centro Universitário Moura Lacerda, Ribeirão Preto, São Paulo.

PONTES, Edel Alexandre Silva. O PROFESSOR ENSINA E O ALUNO APRENDE: QUESTÕES TEÓRICAS NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICA. RACE-Revista de Administração do Cesmac, v. 4, p. 111-124, 2019.

STRUCHINER, M.; GIANNELLA, T.R. Formação de profissionais de saúde e educação à distância: elementos fundamentais. Disponível em: Acessado em: 16/04/2020.

UNESP. Unesp oferece disciplina Libras, Educação Especial e Inclusiva. Disponível em: Acessado em: 18/04/2020.
Publicado
2020-10-18