A QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO: Ambiente Saudável versus Satisfação do Trabalhador

  • Dimas José Francisco Centro Universitário CESMAC
  • João Firmino Marinho Filho Centro Universitário Cesmac
Palavras-chave: Qualidade de vida no Trabalho – Satisfação.

Resumo

Nosso objeto de estudo é a Qualidade de Vida no trabalho como uma estratégia gerencial, que contribuirá com os empresários para fomentar as organizações e aumentar a sua lucratividade. Os eventos para crescimentos individual, coletivo e profissional evidenciam que nunca se falou ou se escreveu tanto sobre Qualidade de Vida como nos últimos anos. O termo está na pena dos jornalistas, nas aulas dos professores, nos sermões dos religiosos, nas crônicas dos intelectuais, nos versos dos poetas, nas portarias dos burocratas, nos discursos dos gerentes e principalmente nas promessas dos políticos. Inserida como uma definição nos aspectos de desenvolvimento empresarial a qualidade toma uma especialização direcionada para as organizações em um dos aspectos dessa qualidade, que merece mais atenção é a Qualidade de Vida no Trabalho - QVT.

Referências

ALBUQUERQUE, Lindolfo Galvão e FRANÇA, Ana Crisitina Limongi. A estratégia de recursos humanos e gestão de qualidade de vida no trabalho: o stress e a expansão do conceito total. São Paulo: RA v.33 nº 2, abril/jun. 1998.
AUBERT, Nicole. A neurose profissional. Revista de Administração de Empresas, São Paulo: Fundação Getúlio Vargas, v.33, nº 1, p. 85, jan./fev. 1993.
DRUCKER, Peter F. Administrando para obter resultados. São Paulo: Pioneira, 2003. 214 p. ISBN 8522101310 (broch.).
FERNANDO, Pinheiro. Universidade Cândido Mendes. Cursos de Gestão Pública. O papel do conhecimento nas organizações do terceiro milênio. 2001.
FERNANDES, Eda Conte. Qualidade de Vida no Trabalho. Salvador – BA: Casa da Qualidade. 1996.
FERNANDES E. C.; GUTIERREZ L. H. QVT – uma experiência brasileira. Revista de Administração. São Paulo, v 23, nº 4, 1988.
GIANESI, Irineu G. N. e CORRÊA, Henrique Luiz. Administração estratégica de serviços: Operações para a satisfação do cliente. São Paulo: ed.Atlas, 1ª ed. 1994.
LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A. Metodologia do Trabalho Científico. São Paulo: editora Atlas, 2011.
LOUREIRO, Roberto de O. Como competir na Era do Capital Humano. 2ª ed. São Paulo: Informal, 2000.
MORAES, L. F. R et al. As dimensões básicas do trabalho, qualidade de vida e stress: uma pesquisa com chefias em empresas mineiras. O Alferes, Belo Horizonte, v. 10, n. 35, p. 61-76, out./dez. 1992.
RODRIGUES, Marcus Vinicius de Carvalho. Qualidade de Vida no Trabalho: evolução e análise gerencial. 9ª ed. Petrópolis – RJ: Vozes. 2002.
PALÁCIOS, Kátia Elizabeth Puente. Influência das características pessoais e ambientais na avaliação do clima social no trabalho. Revista de Administração. São Paulo: Universidade de São Paulo, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, v. 30, nº 3, pags. 70-74, jul./set. 1995.
REICHHELD, Frederick F. A estratégia da lealdade: A força invisível quem mantém clientes e funcionários e sustenta crescimento, lucros e valor. Tradução: Ana Beatriz Rodrigues, Priscila Martins Celeste. Rio de Janeiro: Campus, 2ª ed. 1996.
Publicado
2019-04-11