TRANSTORNOS POSTURAIS CUMULATIVOS EM ESTUDANTE DE ODONTOLOGIA

  • Menezes, K.V.A. Centro Universitário Cesmac
  • Dantas, P.N.B. Centro Universitário Cesmac
  • Dias, C.C. Centro Universitário Cesmac
  • Tavares, A.N. Centro Universitário Cesmac
  • Torres, L.R.G. Centro Universitário Cesmac
  • Carmo, S.G.N Centro Universitário Cesmac
  • Prado, E.R.A. Centro Universitário Cesmac

Resumo

A Ergonomia desempenha um papel fundamental, pois determina os possíveis problemas e as conseqüências da má-postura durante a realização de tarefas/atividades e sugere possíveis modificações, visando solucionar os problemas e desenvolvendo o bem-estar do trabalhador. O odontólogo é uma profissão susceptível à patologias posturais. Nota-se que ocorrem muitas reclamações por parte desta categoria profissional, mesmo com todas as modificações ergonômicas adotadas. É por este e outros motivos que se realizou o estudo de transtornos posturais cumulativos em acadêmicos de Odontologia do Cesmac, visando verificar e descrever os distúrbios posturais decorrentes de atendimentos na fase acadêmica e os possíveis sintomas de dores ou desconfortos físicos referidos. A pesquisa foi realizada com uma população de 60 alunos que cursavam as matérias de endodontia e cirurgia. Como instrumento de estudo foi utilizado um questionário contendo perguntas objetivas, subjetivas e mistas, aplicado individualmente e foi utilizado o Método Rula para avaliação postural. O tipo de estudo foi observacional transversal e os dados obtidos foram submetidos a uma análise estatística fundamentada no teste U ou teste de Wilcoxon onde foram feitos os cálculos probabilísticos de diagnóstico positivo na qual H◦: μ1 = μ2 e H◦: μ1 < μ2, onde α = 0,01. De acordo com o contexto supracitado, conclui-se que os acadêmicos poderão desenvolver vícios de posturas, ocasionando problemas que possam interferir em suas atividades enquanto profissionais.

Publicado
2020-01-04