COMUNICAÇÃO BUCO-SINUSAL: COMPLICAÇÕES, DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO – RELATO DE CASO

  • Tayguara Cerqueira Cavalcanti CESMAC

Resumo

A fístula buco-sinusal é uma ocorrência patológica comum, em que ocorre a comunicação do seio maxilar com a cavidade bucal, podendo ser ocasionada por complicações patológicas, extrações dentárias de elementos superiores posteriores cujas raízes possuem íntima relação com o seio maxilar ou excesso de curetagem alveolar após a extração. Seu diagnóstico é realizado através da inspeção visual, palpação alveolar, radiográfico e manobra de Valssalva. Clinicamente observa-se o orifício da comunicação que varia de tamanho de acordo com o agente etiológico. Radiograficamente visualiza-se uma descontinuidade da parede do seio. O Tratamento consiste no fechamento da comunicação através de retalhos ou enxertos. Apresentaremos um caso clínico de paciente de 36 anos gênero masculino, feoderma, com fístula buco-sinusal após exodontia do elemento 16 e seguidas tentativas de reconstrução. Como nova tentativa, com outro profissional, foi realizado um preparo prévio medicamentoso do seio maxilar afetado com posterior retalho bucal deslizante. As comunicações buco-sinusais devem ser diagnosticadas e tratadas de maneira imediata para se obter bom prognóstico e reduzir complicações futuras, o tratamento na fase de fístula torna-se mais difícil pela presença da sinusite maxilar com repercussão negativa do prognóstico.

Publicado
2015-11-12