DOR MIOFASCIAL E DESLOCAMENTO DA MANDÍBULA:RELATO DE CASO

  • Katharina Jucá de Moraes Fernandes CESMAC

Resumo

O termo Disfunção temporomandibular (DTM) abrange uma série de problemas clínicos que envolvem os músculos da mastigação, a Articulação Temporomandibular (ATM) e estruturas associadas, podendo ser classificada como uma DTM Muscular ou Articular. A dor miofascial, exemplo de DTM muscular, caracteriza-se por áreas locais de bandas hipersensíveis firmes de tecido muscular conhecidas como pontos de desencadeamento ou pontos de gatilho. Um exemplo de DTM articular é o deslocamento mandibular, que impossibilita o fechamento da boca, tendo como ações desencadeadoras, por exemplo, o ato de abrir excessivamente a boca, bocejar e gargalhar. O presente estudo objetiva relatar o caso de uma paciente de 15 anos e de difícil cooperação por apresentar complicações psicológicas e comportamentais. Durante a anamnese foi relatado um episódio de tentativa de suicídio, através da ingestão excessiva de drogas medicamentosas, resultando em internamento hospitalar. A paciente também afirmou que possui hábitos parafuncionais, como morder os lábios e ranger os dentes, além de apresentar histórico de deslocamento da mandíbula e dores no músculo masseter com grau de intensidade 8 e 4 nos lados direito e esquerdo, respectivamente. Como tratamento, propôs-se fisioterapia para o masseter, tratamento comportamental cognitivo e indicou-se a limitação da abertura de boca, tendo como base, o leve toque da língua no palato duro.

Publicado
2015-11-12