PROEMI: Literatura no Cinema e Cinema no Facebook

  • Enock Vieira Guimarães Junior Universidad del Norte – UniNorte, PY
Palavras-chave: Oficina. Mais Educação. Progressão da Aprendizagem. Projetos. Reescritura.

Resumo

Este artigo relaciona as ações voltadas para o fortalecimento da “leitura de mundo”, desenvolvidas nos projetos: Mais Educação (PME) e Progressão da Aprendizagem (PPA), junto a Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio “Mestre Álvaro” (EEEFMMA), localizada no Bairro Eldorado, município de Serra – ES. Pretende analisar, através da observação in loco, a relevância, enquanto intervenção pedagógica, visando detectar a eficácia de tais ações. A observação dar-se-á por intermédio da parceria entre os professores Liliana Silva de Oliveira (PME - as atividades teatrais) e Enock V. Guimarães Jr. (PPA - portfólios eletrônicos construídos na Oficina de Reescritura). Para tal construção foi utilizado o LIED (Laboratório de Informática na Educação) como fator detonador da motivação para as pesquisas, ensaios teatrais e reescrituras, feitas pelos alunos do 6º ano do Ensino Fundamental com mais de dois (2) anos de defasagem entre idade/série, sobre os seguintes gêneros textuais: carta, bilhete, e-mail, contos e as fábulas de Isopo. Objetiva-se aqui, também, discutir o processo de ensino/aprendizagem dos referidos alunos daquela unidade de ensino, durante a implantação e o funcionamento dos projetos, considerando as dificuldades apresentadas pelos alunos em relação à leitura, interpretação de textos e, consequentemente, a escrita em língua portuguesa. A metodologia utilizada para o desenvolvimento da pesquisa na Oficina de Reescritura pauta-se pelas atividades lúdicas (arte cênica / ensaios teatrais) e cognitivas (interpretação e adaptação dos contos e das fábulas para o teatro). O estudo será focado no desenvolvimento e metodologia aplicáveis em relação aos referidos projetos, oportunizando o acompanhamento da construção da aprendizagem alcançada pelos alunos.

 

Biografia do Autor

Enock Vieira Guimarães Junior, Universidad del Norte – UniNorte, PY

Licenciado em Letras, Línguas Inglesa/Portuguesa e respectivas literaturas. Especializações em Metodologia do Ensino de Língua Portuguesa (Uniclar – Claretianas/Batatais) e Educação de Jovens e Adultos (Centro Educacional “Ulisses Boyle”). Mestrado em Ciências da Educação pela UniNorte, Asunção – PY

Referências

ASSOCIAÇÃO CIDADE ESCOLA APRENDIZ. Bairro-Escola: passo a passo. 2009.

BUORO, A. B. O Olhar em Construção: Uma experiência de ensino e aprendizagem da arte na escola. 5. Ed. São Paulo: Cortez, 2001.

CAMARGO, Orso. O que é Bullying? Disponível em: . Acesso em: 10-11-2013.

DICIONÁRIO PRIBERAM DA LÍNGUA PORTUGUESA. Continuum [em linha], 2008-2020. Disponível em: . Acesso em: 20/06/2020.

KLEIMAN, Ângela B. Letramento e suas implicações para o ensino de língua materna. V 32 n 53, p. 01-25, Santa Cruz do Sul: Signo, 2007.

MEC. PASSO a PASSO: Programa Mais Educação. Ministério da Educação, 2009.

PADILHA, Paulo Roberto. Currículo Intertranscultural: Novos itinerários para a educação. São Paulo/ Cortez: Instituto Paulo Freire, 2004.

ROGERS, Calrs R. Liberdade de aprender em nossa década. Porto Alegre: Artes Médicas, 1985.
_______. Tornar-se pessoa. Trad. Manuel J. C. Ferreira, 5 ed. São Paulo: Martins Fontes,1997.

VIEIRA, Larissa de Souza. OLIVEIRA, Valdiléia Xavier de. A importância dos jogos e brincadeiras para o processo de alfabetização e letramento. V EPCT. Paraná, 2010.
Publicado
2020-06-23