O PARADOXO DE RUSSELL E O TEMPO LÓGICO DE LACAN: DO REAL AO IMAGINÁRIO EM UMA LINHA PARADOXAL

Palavras-chave: Paradoxo de Russell, O Tempo Lógico de Lacan, O Tempo do Universo.

Resumo

Este artigo contempla três modelos observáveis: O Paradoxo de Russell, o Tempo Lógico de Lacan e o Tempo do Universo. Um Paradoxo é uma sentença supostamente verdadeira que induz a uma contradição lógica. O Tempo Lógico de Lacan parte de três momentos executáveis: o momento do ver, o momento do compreender, e o momento do concluir. O Tempo do Universo no plano real, sob a ótica do imaginário gera conjecturas temporais: quanto dura o presente? Ou se existe o passado e o futuro? Diante destes pressupostos, espera-se que essa discussão possa contribuir para outros estudos e pesquisas e nos leve a compreender os mistérios da existência humana.

 

Biografia do Autor

Edel Alexandre Silva Pontes, Instituto Federal de Alagoas - IFAL

Doutor em Ciências da Educação com ênfase no Ensino de Matemática pela Universidad Tecnológica Intercontinental (UTIC); Mestre em Estatística pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ); Graduado em Matemática pela Universidade Federal de Alagoas (UFAL). Atualmente é Diretor-Geral do Instituto Federal de Alagoas - IFAL Campus Rio Largo e Professor do Departamento de Matemática do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Alagoas (IFAL). É professor (visitante) do curso de Mestrado em Matemática da Universidad Tecnológica Intercontinental (UTIC) e do cursos de Mestrado e Doutorado em Educação Matemática da Universidad San Carlos (USC). Editor-Chefe da Revista Científica Psicologia & Saberes (ISSN 2316-1124) e da RACE - Revista de Administração (ISSN 1806-0714). Membro do Conselho Editorial da Entre Aberta Revista de Extensão (ISSN 2446-9769). Membro do Conselho Científico da revista eletrônica Diversitas Journal (ISSN 2525-5215) e da revista Ciência, Consciência e Humanismo da Fundação Jayme de Altavilla (FEJAL). É consultor ad hoc de diversas revistas cientificas nacionais e internacionais. Tem experiência nas áreas de Educação Matemática e Estatística, com ênfase no Ensino e Aprendizagem de Matemática e Psicometria.

Referências

Araújo, Fabíola Menezes de. (2016). O tempo em Lacan. Ágora: Estudos em Teoria Psicanalítica, 19 (1), 103-114.

Bassani, D. A. (2007), Uma análise construtivista de alguns paradoxos. Tempo da Ciência, 14(28), 165-177.

Coelho, Sonia (2006). O Tempo Lógico de Lacan. Disponível em: < http://www.interseccaopsicanalitica.com.br/wp-content/uploads/2014/01/sonia_coelho_tempo_logico_lacan_upld_4.pdf> Acesso em: 29 de agosto de 2018.

Souza, J. A. (2013). A origem do universo: O que de fato importa Saber. REVISTA DE TEOLOGIA (RevEleTeo). ISSN 2177-952x, 7(11), 12-20. Disponível em: < https://revistas.pucsp.br/index.php/reveleteo/article/view/15686 >. Acesso em: 10 de Agosto de 2018.

Steiner, J. E. A origem do universo e do homem. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/ea/v20n58/20.pdf >. Acesso em: 10 de agosto de 2018.

Publicado
2018-11-18