Percepção Sobre Saúde Bucal de Mulheres Vivendo com HIV/AIDS

  • Amanda Laísa de Oliveira Lima Cesmac
  • Vívian Wanderley Teixeira de Albuquerque
  • Jéssyca Ítala Barros Wanderley da Silva Cesmac
  • Fernanda Braga Peixoto Cesmac
  • Sonia Maria Soares Ferreira Cesmac

Resumo

Para analisar a percepção de saúde bucal de mulheres convivendo com HIV/aids e se esta percepção tem impacto na qualidade de vida, 108 mulheres responderam a um questionário posteriormente analisado pelo SPSS17®. As mulheres tinham mediana de 36 anos, viviam na capital, baixa escolaridade, baixa renda e sem ocupação definida; a maioria percebeu sua saúde bucal regular e os impactos das doenças bucais na qualidade de vida foram moderadamente percebidos, sendo o desconforto psicológico, mais impactante que a dor. As pacientes com problemas de saúde bucal tiveram maior impacto, reforçando a necessidade de um planejamento mais amplo de ações de saúde.
Publicado
2013-04-13
Seção
Artigos