DIVERSIDADE SOCIOCULTURAL NO ENSINO APRENDIZAGEM DO ENSINO MÉDIO

  • Irene da Silva Benathar
Palavras-chave: Diversidades socioculturais, Escola, Aprendizagem, Alunos, étnico/racial, gênero

Resumo

Este artigo propôs como tema a diversidade sociocultural no ensino- aprendizagem no ensino médio. O intuito desta pesquisa foi contribuir com professores e alunos a conhecerem essa temática da qual povoa a mente de muitos educadores, então com a realização deste trabalho os professores e alunos do ensino médio encontrarão uma solução para abordar tais problemas e buscarão sugestões a fim de transformarem, pelo menos a sociedade em que estão inseridos em relação ao respeito às diversidades étnicas, de gênero e socioculturais. Para o desenvolvimento deste estudo, inicialmente foi feito uma revisão bibliográfica para se compreender que significado tem para professores e alunos, a diversidade sociocultural no ensino aprendizagem. A bibliografia levantada serviu de fundamentação para a pesquisa de campo, que teve por finalidade descrever a diversidade sociocultural aqui adotada e contribuir para produção do conhecimento no ensino médio. Essa pesquisa foi realizada em uma escola da rede pública no município de Santana/AP, no segundo semestre letivo de 2018. Foram entrevistados 2 (dois) professores, 8 (oito) alunos de uma turma da 1º série do ensino médio. O trabalho proporcionou para a pesquisadora um maior conhecimento da metodologia pesquisada e fez com que convivesse mais perto com o pensamento dos docentes e dos alunos, por meio de entrevistas e aplicação dos questionários com perguntas abertas como guião das entrevistas.

 

Referências

ALMEIDA , S. F. O lugar da afetividade e do desejo nas relações ensinar aprender. Temas em psicologia. Ribeirão Preto. Sociedade Brasileira de Psicologia, 2001.

ALVARENGA, Estelbina Miranda; Metodologia da investigação quantitativa e qualitativa 2º Ed. Asunción/PY. 2010.

BOURDIEU, Pierre. A representação: elementos para uma teoria do sistema de ensino. Rio de Janeiro: Frencisco Alves, 1979.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. São Paulo: Atlas, 1988.

BAKER, J. A. Contributions of teacher: child relationships to positive school adustment during elementar. school. Journal of school psychology, 2006.

BARDIN, L. L. Analyse de contenu. Editora Universitaires de France, 1977.

CAVALLEIRO, Eliane. Do Silêncio do Lar ao Silêncio Escolar. 2. ed. São Paulo, 2000

BONINI RIBEIRO, Priscila Maria, A educação e as desigualdade sociais, Guajurá/S.P. Artigo publicado em 2014.

FREIRE, P. Educação e Mudança. 24. ed. Rio de Janeiro: Editora Paz e Terra, 2001.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia – saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1997.

GADOTTI, Moacir. Convite à leitura de Paulo Freire. São Paulo. Spcione série Pensamento e ação no Magistério – 1991.

GADOTTI, Moacir. Diversidade Cultural e Educação para Todos. Juiz de Fora: Graal.1992.

GADOTTI, Moacir. Educação integral no Brasil: inovações em processo. São Paulo: Instituto Paulo Freire. 2009.

GOMES ,Nilma Lino. “Educação e Diversidade Étnico-cultural” In: Ramos Adão, Barros ( Coordenadores). Reflexões e experiências. Brasília: Secretaria de Educação Média e Tecnologia/MEC, 2003.

GOMES, Nilma Lino, (Org). Indagações sobre currículo: diversidade e currículo. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2007.

GURGEL, Ângela M. Rodrigues. Diversidade Cultural. Disponível em: Acesso em 25/09/18.

HEERDT, Mauri Luiz, Coppi. Paulo de. Como Educar Hoje? reflexões e propostas para uma educação integral. São Paulo: Mundo e Missão,2003.

KOHAN, Walter Omar; LEAL, Bernardina; RIBEIRO, Álvaro (Orgs). Filosofia na escola pública. Petrópolis, RJ: Vozes, 2000).

KROBAUER, Selenir. Corrêa Gonçalves., Marga Janete Stroher. Educar para a convivência na diversidade: desafios a formação de professores. São Paulo. Paulinas, 2009.

LAKATOS, Eva Maria. Metodologia do trabalho Cientifica: procedimentos básicos, pesquisa bibliográfica, projeto e relatório, 34 publicações e trabalhos científicos / Mariana de Andrade Marconi. 4ed. São Paulo: Atlas. 1992.

LEI DE DIRETRIZES E BASES DA EDUCAÇÃO NACIONAL – Lei nº 9.394/96 de 20.12. Diário Oficial da União, Brasília, DF, nº 248, 23 dez. 1996.

LEI DE DIRETRIZES E BASES da Educação Nacional. Ministério da Educação, Lei 9394/96; MEC; Brasília, 1996.

LIBÂNIO, José Carlos. Livro didático. São Paulo: Cortez, 1991.

LOPES, Ana Lúcia. Currículo, escola e relações étnico-raciais. Brasil. Brasília: [s.n.], 2006.

LOURO, Guacir. Corpo educado. Belo Horizonte: Autêntica, 1997.

M. A. V. A pesquisa qualitativa fenomenológica à procura de procedimentos rigorosos. In: Fenomenologia confrontos e avanços. São Paulo: Cortez, 2000.

MEZZAROBA, Orides; MONTEIRO, Cláudia S. Manual de metodologia da pesquisa no Direito. 3. Ed. São Paulo: Saraiva, 2006.

MORIN, Edgar. Os sete saberes necessários à educação do futuro. 2ª edição. São Paulo: Cortez; Brasília, DF: UNESCO, 2000.

MOURA, Clóvis. Dialética Radical do Brasil Negro. São Paulo: Anita Ltda, 1994.

NUNES, Manuel Furtado. Diversidade cultural no contexto escolar. Monografia publicada em 2013.

OLIVEIRA, J.B.veja.abril.com.br/blog/educacao-em-evidência/educacao-e-mobilidade-social/ 18/ 12/ 2017, 14h40

OLIVEIRA, Luiz Fernando de. Concepções Docentes Sobre as Relações Étnico-Raciais em Educação e a Lei n° 10.639/2003. Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, 2005.

OLMIRA, Bernadete e Galvão Santos. A diversidade sociocultural no contexto de uma instituição escolar militar no distrito Federal. Artigo publicado em 2011.

Pedagogia da Esperança: um reencontro com a Pedagogia do oprimido. 2e. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1993.

PEREIRA, Edimilson de Almeida. Malungos na escola: questões sobre culturas afrodescendentes e educação. São Paulo: Paulinas, 2007.

PONTES, Edel Alexandre Silva. The Teaching Practice of the Mathematics Teacher in Basic Education: A Vision in the Brazilian School. International Journal of Humanities and Social Science Invention (IJHSSI), v. 7, n. 6, p. 86-89, 2018.

QUEIROZ, Tânia Dias. Dicionário prático de pedagogia. 2ed. São Paulo: Rideel, 2008.

RAVAN, Ruth. (Doutora em educação). Diversidade cultural, desigualdade e exclusão: um encontro com professores da Educação Básica. Artigo publicado em 2013.

ROSA, Alan Barcellos da. Currículo e identidades étnico-raciais: desafios na implementação da Lei 10.639/03 no ensino médio em Alvorada/RS. 2017. Dissertação de Mestrado. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

SCHÜTZ A. Sobre fenomenologia e relações sociais. Petrópolis (RJ): Vozes; 2004. [ Links ]

SCHÜTZ. A. Sobre a fenomenologia e as relações sociais. Petrópolis: Vozes, 2012.

SILVA, Debora Regina Machado. Relações étnicos raciais no espaço escolar. Artigo publicado na Revista Interações em 2016.

SILVEIRA, Viviane Teixeira. Gênero: como e porque compreender. Curitiba/PR. Artigo publicado em 2010.

SOUZA, João Francisco de. Atualidade de Paulo Freire: contribuição ao debate sobre a educação na diversidade cultural. Recife: Bagaço; Núcleo de Ensino, Pesquisa e Extensão em Educação de Jovens e Adultos e em Educação Popular da UFPE (NUPEP), 2001.

SUPLICY, M. Sexo se aprende na escola. 3. ed. São Paulo: Olho d’Água, 2000.

VIGOTSKY, Levi. Ciclo da Aprendizagem: Revista Escola, ed. 160, Fundação Victor Civita, São Paulo, 2003.
Publicado
2019-12-24